Diretor: Silvio Tendler

Ano: 1980

 

JKJK: Uma trajetória política, conta a história de um dos presidentes mais icônicos do país,  Juscelino Kubitschek. O filme foi lançado em pleno regime ditatorial em 1980 e como é dito no título, conta a história do ex presidente desde a sua entrada na política ainda em Minas Gerais até a presidência da República.

A história  fala sobre a democracia e o desenvolvimento, que estavam sendo iniciados no país e fez sucesso ao mostrar o que era uma nação em plena democracia para uma sociedade que vivia em um regime de exceção. Tendler, como em todos os seus filmes-documentários se utiliza fortemente de documentos históricos para comprovar os acontecimentos e suas repercussões na sociedade da época. Dessa forma, são utilizados recortes de jornais, vídeos de discursos, festas e movimentos populares, como também de fotos de arquivos.

Em texto de Sérvulo Siqueira publicado na revista Filme e Cultura em 1981, o jornalista comenta: “Retomar uma figura morta há vinte anos, que emergiu da República Velha para se tornar por mais de duas décadas a mais importante personalidade da nossa vida pública, implicava também um projeto para o futuro: o sacrifício de Vargas interrompeu um processo político do qual sua Carta-Testamento ainda continua sendo o programa mais claro e contundente”.

E de fato, apresentar um filme sobre uma figura política que após vinte anos fora de uma pequena, mas significativa forma esquecido tem o seu valor e importância.  JK, como era conhecido foi sem dúvida um dos presidentes mais importantes da – ainda hoje – recente democracia brasileira, e que juntamente com Getúlio Vargas possui em torno de si uma imagem “de sol claro”, onde os erros são sublimados pela jeito cativante.

Tendler, apresenta durante o filme depoimentos de personagens influentes da política e movimentos sociais-polítivos do Brasil como: Tancredo Neves, Henrique Teixeira Lott, Magalhães Pinto entre outros, sempre buscando apresentar uma visão geral da história contada ainda que sob uma crença favorável ou não.

Por fim,  JK: Uma trajetória política é um filme que deve ser visto para que a memória nacional de uma época importante não seja esquecida e que mesmo tendo um grande significado para a construção do país pouca gente conhece de fato.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s