O líder espiritual Dalai Lama anunciou nesta quinta-feira (10) a decisão de ceder o poder político formal que ostenta como chefe das autoridades tibetanas no exílio a um representante “livremente eleito”.

Em comunicado, o Dalai Lama explicou que na próxima sessão do Parlamento, que terá início na segunda-feira (14), proporá “formalmente” uma emenda à Constituição para tornar possível seu desejo de “transferir a autoridade” a um líder eleito.

Com 75 anos, o líder espiritual e político dos tibetanos, exilado na Índia, assegurou que a decisão “não tem relação com uma vontade de se esquivar de responsabilidades” e lembrou que vem propondo sua aposentadoria há muito tempo.

“Desde a década de 1960, manifestei que os tibetanos necessitam de um líder livremente eleito pelo povo tibetano, a quem eu possa delegar o poder. Agora, claramente chegou o momento de pôr isto em prática”, expressou o Dalai Lama.

O Dalai Lama teve alguns problemas de saúde nos últimos anos, o que o obrigou a relaxar sua agenda oficial, embora as viagens ao exterior, as reuniões com líderes e os seminários de filosofia e prática budista continuem frequentes.

O líder vive em Dharamsala, na Índia, país que acolhe cerca de 130 mil refugiados tibetanos.

Não sei muito bem o que pensar sobre a saida do Dalai Lama, confesso que não sou uma conhecedora da sua história, porem como uma completa leiga, tenho que admitir que sentirei falta da sua presença como lider político, mas como ele disse não sairá totalmente e ainda estará presente para quando precisarem dele.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s